Oito dias de difusão de 46 filmes em português entre curtas, longas-metragens e documentários marcaram a 10ª edição do Festival de Cinema Itinerante da Língua Portuguesa (FESTin).

Uma “verdadeira festa de cinema em língua portuguesa” segundo Adriana Niemeyer, diretora artística do FESTin, que prometeu durante o encerramento do festival, no Cinema São Jorge, que este seria para “continuar por mais uma década”.

A noite de encerramento, a 22 de maio de 2019, coincidiu com a premiação dos melhores filmes eleitos pelo júri e pelo público do festival. Ao presidente da Freguesia de Santo António, Vasco Morgado, coube a entrega dos prémios ao filme “Unicórnio” de Eduardo Nunes (escolha do público), à melhor atriz (Tifanny Dopke) e ao melhor filme da noite “Todas as canções de amor” de Joana Mariani.

“Todas as canções de amor” foi o filme que inspirou a tarde de cinema dos seniores da Freguesia de Santo António que, no dia 21 de maio, assistiram no Cinema São Jorge à história de dois casais – Ana e Chico e Clarice e Daniel – onde de um lado o passado é encaixotado, do outro o presente constrói-se. O que os une é o espaço e a música. 

Um filme com músicas bonitas, que inspiram os seniores da freguesia a dançar e que no final sairam “cheios de amor”, como muitos afirmaram.

De 15 a 22 de maio o FESTin esteve de portas abertas para fomentar a interculturalidade e o intercâmbio cultural dos países de língua portuguesa. Apoio da Freguesia de Santo António, organizado pela ASCULP- Associação Cultura e Cidadania da Língua Portuguesa, em coprodução com o Cinema São Jorge.

As distinções atribuídas foram:

Melhor Documentário: “Lusófonas”, de Carolina Paiva
Menção Honrosa para Documentário: “Início do Fim”, de Francisco Júnior Gonçalves
Melhor Documentário Júri Popular: “O Pequeno Escritor”, de Júlio Silva
Melhor Curta-Metragem: “Viagem de Icaro”, de Kaco Olimpio e Larissa Fernandes
Menção Honrosa de Curta-Metragem: “Grito”, de Luiz Cassol
Melhor Curta-Metragem Júri Popular: “Mambo” de Nuno Barreto
Prémio Festinha para Melhor Filme Infantil: “A Zeropeia”, de Rodrigo Guimarães
Melhor Realizador: Aly Muritiba (“Ferrugem”)
Melhor Ator: Daniel Oliveira (“Aos teus Olhos”)
Melhor Atriz para Tifanny Dopke (“Ferrugem”)
Menção Honrosa: “Boni Bonita”, de Daniel Barosa