No Centro Social Laura Alves, encontrámos António Assunção e Diogo Silva, a preparar um dos muitos sacos de refeição para entregar aos fregueses inscritos no apoio da Ação Social da Freguesia de Santo António.

Entre subidas e descidas, as manhãs de verão destes dois amigos têm sido muito mais produtivas e rentáveis.

“É importante nas férias termos alguma ocupação que nos ajude a ter uma experiência diferente. É melhor estarmos a fazer alguma coisa, do que estarmos em casa sem fazer nada”, afirma Diogo, estudante no 12º ano em Línguas e Humanidades.

A primeira experiência de voluntariado destes dois jovens foi na Freguesia de Santo António (Lisboa) que, em julho de 2019, lançou o Programa de Voluntariado Jovem – Fazer Santo António, destinado a jovens moradores ou estudantes, entre os 15 e os 22 anos.

Vasco Morgado, Presidente da Freguesia de Santo António, pretende com este programa “não só dar uma oportunidade a quem participa, como promover uma ocupação saudável dos tempos livres dos jovens, mobilizando-os para um serviço à comunidade e qualificar a freguesia como exemplo de inclusão”.

Quem passou pelo polo de atendimento da rua Alexandre Herculano nº46 deve ter reparado na jovem Beatriz, estudante no 11º ano de Artes. Que entre o atendimento e ajudar nos atestados, afirma que foi muito bem recebida, “foi bom para ganhar experiência, porque estive inserida no mundo do trabalho e deu para perceber melhor como funciona a freguesia onde moro”.

Na mesma sala, mas numa área distinta, neste caso o Licenciamento da freguesia, encontrámos André Carreira. Durante duas semanas, este jovem estudante de Engenharia Mecânica no Instituto Superior Técnico, conseguiu desenvolver outras competências, que a faculdade nem sempre permite.

“Foi muito produtivo. Aprendi muitas coisas diferentes da área que estou a estudar, como permitiu desenvolver mais a comunicação. Sinto uma lacuna na parte prática por parte da faculdade e aqui ajudou-me a desenvolver as soft skills”, concluiu André.

Outra das áreas abrangidas, na nossa freguesia, com este programa de voluntariado jovem foi a informática. Miguel Lourenço soube do programa pelas redes sociais e, no último dia como voluntário, não podia estar mais satisfeito. “Vinha sem ideia. Sabia que queria ajudar no que pudesse e acabei por aprender bastante. Não tinha noção da complexidade que era a Junta, o funcionamento do site… é um outro mundo”. Confessa o estudante de Bioinformática, de 19 anos, que tem diferentes experiências como voluntário.

Dos cerca de 14 voluntários que ajudaram a “Fazer Santo António”, foi possível contribuir para a participação dos jovens na vida ativa e na participação cívica de todos eles.
 
O vídeo do projeto pode ser visualizado AQUI.