“Posso voltar para o próximo ano?” Questionou o pequeno André Santos, de 9 anos, que pela primeira vez conheceu o Tiago, a Catarina, o Hugo, a Raquel e o Rafael. “Adorei conhecê-los a todos. Foram uns bons monitores e são muito divertidos”. Afirma todo contente, enquanto exibe a sua t-shirt vermelha com o nome da Freguesia de Santo António de Lisboa, autografada pelos cinco monitores. Repetente nestas andanças está o seu irmão, Miguel Santos, de 14 anos, que este ano destaca, no final das Férias Grandes, a ida à Praia Fluvial da Aldeia do Mato, como as manhãs passadas na praia de São João da Caparica e o Parque Aventura Sniper. Neste último, entraram num labirinto dentro de uma gruta e jogaram ao famoso jogo dos matraquilhos transformado num insuflável gigante em que os bonecos dos matraquilhos foram os nossos jovens.

Nesta edição, as 150 crianças e jovens usufruíram, pela primeira vez, de um atelier de calçada artística e de jardinagem, coordenados pelas Escolas de Jardinagem e Calceteiros. Uma forma de os sensibilizar e divulgar o que é, como se faz e para que serve. “Ó mãe, sabias que um calceteiro é como se fosse um construtor de puzzles e cada um assina os seus trabalhos colocando uma pedra de cor diferente”, contou a jovem Maria aos pais, assim que chegou de mais um dia das Férias Grandes 2019.

E, estando nos meses de julho e agosto, nada melhor do que ter tempo para explorar e aproveitar os jardins que a nossa cidade oferece: o Jardim do Campo Grande, o Jardim da Serafina, o Parque Eduardo VII e o Jardim Marcelino Mesquita.

Veja o vídeo das Férias Grandes AQUI.

Agora, tempo de pensar e programar já as próximas férias, que acontecem em dezembro.