Esta terça feira, 6 de julho, o presidente da Junta de Freguesia de Santo António, Vasco Morgado, participou numa ronda de agradecimento aos comerciantes de Santo António que fazem parte do Projeto Radar. Também Sérgio Cintra, administrador da Santa Casa no pelouro da ação social, marcou presença nesta visita.


Este projeto, criado pela Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, é um plano de intervenção comunitária que pretende acompanhar pessoas com mais de 65 anos, identificando situações de risco. Para isso, conta com um conjunto de “radares”, que tanto podem ser proprietários de comércio local, vizinhos ou voluntários. Uma vez que estes agentes estão mais atentos às dinâmicas do bairro, conseguem identificar mais facilmente a ausência de um cliente habitual, ou do vizinho com quem costumam conversar.


Assim que é dado o alerta, a questão é transmitida “à organização mais adequada para resolver o problema”, que tanto pode ser “a junta de freguesia, a Polícia de Segurança Pública, a Santa Casa da Misericórdia ou uma IPSS”, como explica Sérgio Cintra.


“Este projeto, para alguém como eu e o senhor presidente Vasco Morgado, que crescemos na zona histórica da cidade, é a concretização daquilo que toda a vida fomos vendo na rede de vizinhança: é entender que quem trabalha nos pontos de venda são e devem ser muitas das vezes o nosso apoio, porque são eles que nos conhecem desde pequenos”, afirma Sérgio Cintra.


Sobre esta ronda, o presidente da Junta de Freguesia de Santo António afirmou que não podia deixar de fazer um “agradecimento pessoal aos que trabalham connosco diariamente e que são uma ajuda fulcral para conseguirmos fazer mais e melhor. Não conseguimos estar em todo o lado ao mesmo tempo, e os comerciantes ajudam-nos a perceber como é necessário estarmos presentes”.