O Espaço Júlia (Resposta Integrada de Apoio à Vítima) é um espaço de atendimento que funciona 24 horas por dia, 365 dias por ano, desde 2015.

Este espaço de primeira linha nasceu da colaboração entre a Freguesia de Santo António, a 1ª Divisão do Comando Metropolitano de Lisboa da PSP e o Centro Hospitalar Universitário de Lisboa Central, e não só apoia vítimas de violência doméstica como intervém diretamente nas denúncias deste crime público, em articulação com as diversas entidades.

O Espaço Júlia é um projeto único na cidade de Lisboa, mas até agora não tinha capacidade física para possibilitar alojamento às vítimas que estivessem impedidas de voltar a casa, por questões de segurança.

Após um pedido feito há alguns anos, a Câmara Municipal de Lisboa, na pessoa do Presidente Carlos Moedas, atribuiu um T2 a este projeto inovador, que permitirá que as vítimas possam permanecer num local seguro, durante um determinado período de tempo, até serem encaminhadas para uma casa abrigo ou para outro local que as salvaguarde.

Vasco Morgado, Presidente da Freguesia de Santo António refere que “é de extrema importância o interesse revelado pela Câmara Municipal de Lisboa, uma vez que este pedido já tinha sido feito algum tempo. Carlos Moedas foi o único candidato a visitar o espaço durante a sua campanha eleitoral e é o primeiro Presidente da Câmara de Lisboa que o vem visitar, valorizando a atribuição de uma casa de transição”.

Carlos Moedas, Presidente da Câmara de Lisboa, acredita que um projeto como Espaço Júlia deveria existir noutras freguesias da cidade de Lisboa e poderia até ser estendido por todo o país. “Temos que combater estes problemas, defender quem precisa e proteger os que estão a sofrer. Nós como Câmara Municipal de Lisboa estamos aqui para ajudar, mas o trabalho é vosso, é da freguesia, foi realmente uma ideia extraordinária do Presidente da Junta de Freguesia. E nós estamos aqui, lado a lado convosco, e vamos continuar a ajudar e apostar neste projeto.”

A violência doméstica é um flagelo na sociedade, deixando muitas vezes marcas para a vida nas vítimas e nos que lhe são próximos. É um crime público há 22 anos e nos últimos tempos tornou-se um dos crimes mais participados às autoridades em Portugal.

Se está a passar por uma situação de violência doméstica ou se conhecer alguém que esteja a passar por esta situação, procure ajuda e denuncie a situação.

As denúncias de situações de violência doméstica podem ser anónimas e podem ser feitas por terceiros, não sendo necessária a intervenção das vítimas.

 

ESPAÇO JÚLIA – Freguesia de Santo António | Lisboa

Alameda Santo António dos Capuchos, 1169-050 Lisboa

Tel 210 179 284 | Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.