+351 218 855 230     info@jfsantoantonio.pt
Lisboa:

Notícias

Lisboa foi a cidade onde nasceu, mas foi entre a Guiné e os Açores que começou a escola e teve o seu primeiro trabalho remunerado, numa fábrica de lacticínios. O tempo livre era passado a alimentar uma das grandes paixões: o cinema, que o levariam a criar na Freguesia de Santo António um conceito de loja dedicada exclusivamente ao vídeo. Hoje as suas produções são reconhecidas e premiadas a nível mundial.
 
Como surge o seu gosto pelo cinema?
Sempre tive este gosto desde pequeno. Tornou-se mais sério quando fui para os Açores (S. Miguel) em 1969, como não existia emissão de televisão, o tempo era passado no cinema. Via na época dois filmes por sessão, desde cowboys, a policiais ou filmes de guerra. Sabia os nomes dos atores, dos realizadores e da equipa técnica. Usava o tempo como espectador para tentar perceber como é que os filmes funcionavam. E anos mais tarde trabalhei à noite num cinema na Cova da Piedade, onde os filmes após as estreias eram exibidos lá, e foi mais uma oportunidade de ver um ou dois filmes por dia.
 
A par do cinema surge na sua vida outra paixão. Como foi conciliar os aviões e o mundo audiovisual? 
Em 1977 voluntariei-me para a Força Área e fiz o curso de mecânico de automóveis. Estive sempre ligado aos aviões que é uma das paixões que ainda hoje mantenho. Mas nessa altura como precisava de ganhar mais dinheiro comecei a trazer da base americana equipamentos para vender (aparelhagens) e isso era outro complemento do cinema, o som que sempre foi muito importante para mim. E é preciso recuar à época em que estávamos para perceber que na altura havia muita procura e isso fez-me entrar em contacto com as “lojas de aparelhagens”. Ao sair da Força Área, onde fui instrutor de condução, abri uma loja com um colega em Tomar. Em 1983 foi o meu começo.
 
Mas é na atual Freguesia de Santo António que cria um conceito de loja inovador no mundo do vídeo, onde se inspirou?
As inúmeras viagens a Londres para comprar aparelhagens e cassetes inspiraram-me para criar um conceito de loja inovador: uma loja dedicada exclusivamente ao vídeo.
Abri no antigo Cinema Xenon e precisava de um cliente que percebesse o que eu pretendia fazer que era cinema de autor. Trazia os filmes de Inglaterra em laserdisc e tinha a possibilidade de copiar esses filmes, com uma qualidade excelente, em VHS. E como escolhia filmes pouco comerciais, comecei a ter de início clientes especializados e conhecedores da realidade do cinema. O que me permitiu conhecer pessoalmente quem os fazia.

O aluguer e venda de câmaras ligaram-no ao mundo da sétima arte levando a crescer para a produção de filmes. Como é que alguns desses trabalhos chegam ao reconhecimento internacional?
Quando iniciei estas coisas de filmes, a loja Bazar do Vídeo (rua da Glória 2A) tornou-se pequena e ao adquirir a OPTEC a intenção era criar uma estrutura diversificada e polivalente, ligada ao cinema, ao vídeo. Por isso em 2013 juntámos tudo, a OPTEC passou a ser a produtora e o Bazar do Vídeo vende equipamento e aluga.
Os primeiros trabalhos que fiz e mais premiados foram os documentários com o Tiago Pereira. Mas é com o filme “Cavalo Dinheiro” de Pedro Costa que aconteceu o inesperado. Não só abriu o Festival de Nova Iorque em 2014 como ganhou o prémio de melhor realização no Festival de Locarno. Além de tudo isto estreou em salas de cinema de vários países estrangeiros, algo que é muito difícil. Foi muito bom e gratificante ver um trabalho de cinco anos reconhecido. E em 2015, pela primeira vez, no Festival de Cinema de Munique recebi o prémio de Melhor Filme que é entregue ao Produtor. Foi o maior prémio que recebi até hoje. Mas sempre consciente que a minha vida não é esta, eu vivo atrás de um balcão a vender câmaras de vídeo. O cinema é a paixão, mas eu não ganho a vida a fazer filmes.

Apesar dos seus 61 anos é ainda hoje um homem atento às constantes inovações?
Vivi tudo com muito entusiasmo e sempre fui muito atento às inovações tecnológicas. Conseguia até estar sempre atento e antecipadamente tinha tempo para preparar-me a mim e aos meus clientes. O que me dava um posicionamento no mercado diferente. Mas obviamente que isto é um mundo difícil e hoje em dia mais competitivo, com desafios permanentes. A informação hoje é de hora a hora. O cliente quando chega aqui (Rua da Glória 2A) já vem com uma tonelada de informação que leu e muitas vezes até sou apanhado com o “pé no ar”. Mas estou sempre a inovar e a reinventar porque não podemos parar. Até quando poder vou estar disponível para a malta nova, aos quais damos muito apoio.
 
Consegue eleger um filme de eleição?
(silêncio) É muito difícil… cada um no seu género, mas é difícil de eleger.
 
Não nasceu nesta freguesia, mas foi “adotado”. Quais as maiores vantagens?
É uma zona de acessibilidade com comboio, metro e autocarros. Um polo sempre muito ativo com muitos cinemas na altura, sem esquecer a influência do Bairro Alto.  Este é um centro onde acontece quase tudo. Já foi melhor no passado? Já. Pode ser mais? Sim, pode, mas é uma questão de vontade.
Muito se tem feito e melhorado. O Maxime já voltou a abrir com um espetáculo muito interessante, o Hot Clube já está em pleno funcionamento, o Capitólio está a retomar o seu percurso, o Parque Mayer espero que venha retomar ali algumas atividades. Esta zona vai ser sempre o centro da cultura. As coisas inteligentes acontecem aqui.

Gestos tão simples como observar as estrelas a partir do quarto ou mesmo sair à rua para aproveitar o que a natureza tem de melhor. São exemplos como estes que nos convidam a voltar a ver o mundo com os olhos de criança por alguns instantes. 
Este é o convite que Mariana Horgan faz, através da sua primeira exposição O Condão de Ser Pequenino, o de relembrar os tempos em que brincar não envolvia ecrãs e as pernas andavam sempre esfoladas.

O dia da Austrália foi comemorado na Sociedade Nacional de Belas Artes com a inauguração da exposição “Obras de Arte Indígena da Austrália - Ilhas do Estreito de Torres” e com a exibição do vídeo de imagens em movimento da Austrália (“Moving Images of Australia”).
Neste dia o Embaixador da Austrália em Portugal, Peter Rayner, no seu último ano como Embaixador, realçou os “fortes laços” entre os dois países como evidenciou que o dia da Austrália “é uma celebração da diversidade e tolerância na sociedade australiana, abrangendo todas as origens étnicas e pontos de vista políticos”.

Até ao dia 22 de fevereiro é possível inscrever as crianças e jovens dos 6 aos 17 anos para o Carnaval na Neve nos polos de atendimento da Freguesia de Santo António na Calçada Moinho de Vento nº3 ou na Alexandre Herculano nº46, R/C Drt.
No ato da inscrição é necessário apresentar o cartão de cidadão e a declaração de escalão da Segurança Social (apenas para fregueses).
O grupo ficará alojado na Pousada da Juventude com pequeno almoço e jantar, durante o dia têm aulas de ski e snowboard. O almoço e o lanche acontecem no restaurante da Torre.
Uma oportunidade de passar um carnaval diferente com muitas atividades, sempre acompanhadas pelos monitores da freguesia.
Mais informações para Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

A Freguesia de Santo António informa que a Câmara Municipal de Lisboa através da Unidade de Coordenação Territorial | Unidade de Intervenção Territorial Centro dará inicio na primeira semana de fevereiro a uma intervenção com vista à criação de uma nova passadeira para peões com semáforos na Rua Castilho em frente aos nºs 52/59.
A intervenção, que tem um prazo de execução previsto de 4 semanas, em período diurno, entre as 8h e as 17h, visa fundamentalmente o aumento da segurança pedonal e rodoviária naquele quarteirão do referido arruamento.

Previous Next

O projeto Ciência na BACS trouxe no dia 18 de janeiro de 2019 à Biblioteca Arquitecto Cosmelli Sant'Anna a primeira conversa do ano com livros e ciência. Nesta tertúlia, a investigadora Maria João Gregório e a comunicadora de ciência Ana Barros, lançaram o debate sobre como promover uma vida mais saudável depois dos 60 anos.

Dois programas de férias de natal distintos, mas com a mesma finalidade. Proporcionar duas semanas repletas de diversão, ateliers, brincadeiras no gelo, magia e visitas a espaços culturais.

Os mais velhos do Espaço Bússola, jovens dos 10 aos 16 anos, tiveram a oportunidade de participar nas batalhas musicais - Musicallis – onde descobrimos verdadeiros talentos. E apesar de estarmos no mês de dezembro nada como refrescar na Piscina do Complexo Desportivo Municipal do Casal Vistoso.

Tempo ainda para explorar as diversas atividades do Quantum Park, percorrer a magia do Wonderland no Parque Eduardo VII e entrar, pela primeira vez, num simulador de cinema 5D.

O grupo das férias de natal composto por crianças mais pequenas, a partir dos 4 anos, começaram na Vila Natal, em Cascais, onde o ponto alto foi a patinagem. A diversão continuou com as atividades desportivas proporcionadas na Decathlon (mini-basquete, voleibol, jogos tradicionais, tiro ao arco e jogos de combate) e com o ateliê de ilustração de Rachel Caiano.

A peça “Guarda dos Sonhos” pela Growup Eventos na Casa da Comarca de Arganil marcou a semana com a visita inesperada do Pai Natal.

E pela primeira vez nestas férias as nossas crianças foram: à Casa das Histórias Paula Rego, ao Museu do Ar, ao Instituto Bento Rocha Cabral (atividade experimental) e assistir ao ensaio da ópera "Alceste" de Christoph Gluck, direção musical de Graeme Jenkins e encenação de Graham Vick. Uma visita guiada por Maria Gil do serviço educativo do Teatro Nacional de São Carlos.
Os dois grupos juntaram-se para assistir ao espetáculo de Luís de Matos Impossível ao vivo no Teatro Tivoli BBVA. Uma viagem fantástica ao mundo da ilusão onde o impossível se converte em realidade e os limites da imaginação são desafiados.

A Freguesia de Santo António proporcionou, entre os dias 17-21 e de 26-28 de dezembro e a 2 de janeiro, umas férias inesquecíveis para mais de 70 crianças e jovens.

A interrupção letiva de Natal (de 17 de dezembro a 2 de janeiro), significou para a Componente de Apoio à Família (CAF) a preparação de uma série de atividades dentro e fora da escola para cerca de 125 crianças.
No primeiro dia de férias de Natal a imaginação das nossas crianças foi colocada à prova com ateliers e postais de Natal. A tarde serviu para descontrair ao visualizar um filme na escola e depois tempo de brincadeira na Micolândia.
O aproximar do dia de Natal fez com que as nossas crianças da CAF colocassem as mãos na massa. Fizeram bolo rainha, decorações e terminaram o dia com o melhor mágico português - Luís de Matos - ao vivo no Teatro Tivoli BBVA.
A aldeia das fadas, o circo dos ursos, a visita ao Pai Natal, marcaram o dia no Reino do Natal em Sintra. As duas semanas das férias CAF continuaram com um programa cheio de diversão e aprendizagem. Desde a visita ao Museu do Teatro e da Dança com sessão de expressão dramática, uma ida ao Teatro para assistir ao musical "A Rapunzel" e por fim um passeio pela Quinta Pedagógica onde puderam colher fruta e fazer os seus próprios sumos naturais.
O final das férias para as escolas de Santo António foi passado no cinema a assistir ao filme "Grinch", que inspirou as atividades de expressão plástica.

A Festa de Natal da Freguesia de Santo António aconteceu na noite de 18 de dezembro no Cinema São Jorge para celebrar o Natal ao som da melhor música.
Este ano em parceria com a Embaixada da Austrália, a atuação da Orquestra Knox Grammar School de Sydney (Austrália), pela primeira vez na freguesia, e do Cante Alentejano do Grupo Coral e Etnográfico Amigos do Alentejo do Feijó, foi a prova de que a música não precisa de falar a mesma língua.

A quem assistiu a esta noite testemunhou algo inédito na Freguesia de Santo António: a junção da orquestra australiana com o grupo coral alentejano onde interpretaram duas modas do Cancioneiro Tradicional Alentejano, “Alentejo, Alentejo” e “Vamos lá saindo”.
 
James Brice, Diretor Musical da Knox Grammar School (Maestro) salientou esta experiência como algo “muito diferente para todos nós, é a primeira vez que o coro canta com uma orquestra, tal como é a primeira vez que a orquestra trabalha com um coro tradicional. Os ensaios correram muito bem e estamos ansiosos”.

A ansiedade era também recíproca para os 28 elementos dos Amigos do Alentejo como nos explicou José Ramos, Presidente da Direcção da Associação. “É a primeira vez que vamos interpretar algumas modas do Alentejo, mas com uma Orquestra é mais difícil. Mas gostamos de enfrentar os desafios”.

O nervosismo era compreensível porque o ensaio em conjunto aconteceu pela primeira vez na noite do espetáculo. Devido à distância geográfica ambos os grupos ensaiaram separadamente. E para chegarmos a este momento, existiu por parte da freguesia um contacto prévio com Carlos Amarelinho, responsável pela orquestração de algumas modas alentejanas, que enviou eletronicamente as partituras a serem ensaiadas pelos grupos.
 
“Através da música da Knox Grammar School e também dos Amigos do Alentejo, vamos poder emocionar-nos, celebrar os valores da fraternidade e da amizade, e dar as boas vindas a esta época, que para além de festiva deve representar também alguma reflexão de um ano que está prestes a findar”, concluiu Vasco Morgado, Presidente da Freguesia de Santo António.

A sede do Grupo 7 da Associação de Escoteiros de Portugal (AEP) acolheu pela primeira vez o Sarau de Natal dos alunos que frequentam as atividades do Estúdio Bússola.

A brincadeira do circo da aula de ballet da professora Daniela Amorim foi a primeira atuação, no final do dia 14 de dezembro de 2018. Entre muitas bolinhas, arcos e dança os mais pequenos começaram da melhor forma. Tempo depois para apreciar os acordes de viola pelas pequenas mãos de Catarina e João, ensinados pelo professor Afonso Faria.

Nem a chuva do dia 15 de dezembro de 2018 deixou de aquecer aquela que foi a 4ª edição da Corda Mais Quente.
Os 150 metros de corda colocados pela Freguesia de Santo António, estavam divididos entre criança (uma das novidades deste ano), homem, senhora e acessórios.
Entre as 14h e as 22h foi possível deixar e recolher diversos agasalhos numa causa da Heat The Street - Streetwear your Jacket com o apoio da Freguesia de Santo António.

A melhor forma de proporcionar um Natal condigno aos nossos fregueses é começar a prepará-lo. E até chegar aos lares dos nossos fregueses, os cabazes de Natal da Freguesia de Santo António são previamente pensados e preparados pela equipa da freguesia que em setembro começa a trabalhar nesta iniciativa.

A ansiedade de quem se prepara para atuar pela primeira vez na sala do Cinema São Jorge minutos antes de as portas abrirem, era o sentimento geral entre professores, auxiliares e alunos que preparavam o palco para a festa de natal da EB1/JI de São José. Entre a curiosidade dos familiares, que a cada atuação procuram acenar e enviar beijinhos de boa sorte, o espetáculo não podia parar. E as vozes estavam afinadas para cantar e encantar com clássicos como “Vai Nevar” ou “Pinheirinho”. Tempo ainda para conhecer “uma casa muito engraçada” e a história de um Pai Natal que recebeu a visita de várias personagens de histórias infantis.

E se a manhã do dia 14 de dezembro foi repleto de música, a tarde continuou dedicada ao talento por parte dos alunos do Jardim de Infância e do Primeiro Ciclo da Escola Luísa Ducla Soares. Entre amigos, família e a escritora que dá nome a esta escola foi possível festejar o Natal. De uma forma muito espontânea e livre foi possível conhecer os talentos de muitas destas crianças.

No final das atuações das duas escolas (EB1/JI São José e EB1/JI Ducla Soares) foram entregues as prendas cujos os embrulhos foram personalizados pelo serviço de Educação da Freguesia de Santo António. O jardim de infância recebeu um jogo do galo com dragões e unicórnios, o primeiro ano um disco voador com comando à distância, o segundo ano um mini snooker, o terceiro ano raquetes de ping pong e o quarto ano o jogo da batalha naval.

A Freguesia de Santo António recebeu a visita da Daimler (Estugarda, Alemanha) e da Mitsubishi Fuso Truck & Bus Corporation (Japão) no âmbito do projecto eCanter.

Um veículo 100% elétrico e com uma autonomia de 100 kms, que não se encontra ainda a ser comercializado, estando em fase de testes em seis cidades mundiais - Berlim, Tóquio, Nova Iorque, Londres, Amesterdão e Lisboa – sendo o caso da cidade portuguesa, o único protocolado com uma entidade pública – a Câmara Municipal de Lisboa (CML) – que nesse seguimento acordou a sua cedência a 10 freguesias da cidade pelo período de dois anos. A Freguesia de Santo António foi uma dessas freguesias que, a 6 de julho de 2018, recebeu pelos serviços de Limpeza Urbana, este veículo a ser utilizado para a recolha de resíduos e objetos de grande volume.

No âmbito desta fase de testes, a CML solicitou a marcação de uma reunião com os representantes da Mitsubishi/Daimler do Japão e Alemanha, que decorreu a 13 de dezembro de 2018, para uma comunicação mais próxima e regular.

Os objetivos eram claros: apurar informações sobre o estado e estrutura das viaturas, locais de operação e zonas de atividade, locais de estacionamento / carregamento e feedback relativamente ao carregamento e utilização da eCanter.

Para tal os serviços da Limpeza Urbana prepararam um vídeo para que fosse visível como os funcionários da Freguesia de Santo António utilizam o veículo E-Fuso. Possibilitando ainda no decorrer da reunião a proximidade e o diálogo com quem utiliza o veículo. Por isso a presença do motorista Mateus Sanches do serviço de Limpeza Urbana, junto à viatura, que prestou alguns esclarecimentos a todos os presentes sobre a utilização do veículo.

Estiveram presentes: Lars Schroeter da Mitsubishi Fuso Truck & Bus Corporation (Japão), Christoph Tauber da Daimler (Estugarda), Isabel Soares do Gabinete de Apoio à Direção Municipal de Higiene Urbana da Câmara Municipal de Lisboa (gabinete responsável do Município pelo projeto), o vogal do Executivo da freguesia João Neves, David Santos da Mitsubishi Motors Portugal, Pedro Frazão, Gestor de Produto Mitsubishi Motors Portugal, Filipa Mendes, Responsável pelos serviços de Limpeza Urbana da Freguesia de Santo António e Mateus Sanches, funcionário da Limpeza Urbana da Freguesia de Santo António.

Agradecimento ao Hotel Sofitel na Avenida da Liberdade por nos ter recebido.

A cerimónia de arranque das obras de requalificação da Escola Básica Luísa Ducla Soares decorreram na manhã de 14 de dezembro de 2018, onde após uma breve visita às áreas que serão intervencionadas, o Presidente da Freguesia de Santo António, Vasco Morgado, agradeceu à Câmara Municipal de Lisboa (CML) o arranque desta obra muito desejada pelos moradores da freguesia. “Um projeto de excelência que vai servir de âncora para as pessoas se manterem na freguesia”.

João Paulo Leonardo, diretor do agrupamento de escolas Baixa-Chiado também felicitou e agradeceu à autarquia por esta obra que permitirá “fixar mais crianças no centro da cidade”. Ideia também deixada pelo Vereador da Educação, Manuel Grilo, que afirmou que “esta é uma intervenção que fará nascer no local uma escola extraordinária, numa zona central da cidade e permitir fixar a residência de muitos pais que verão os seus filhos a frequentar um equipamento de excelência”. Já o Presidente da CML, Fernando Medina, começou por agradecer a presença da escritora Luísa Ducla Soares, madrinha desta escola. E garantiu que apesar das “complexidades desta obra estariam a inaugurá-la em dezembro de 2019”.

Há ainda a possibilidade de ampliar o equipamento escolar com a intervenção de três áreas devolutas, propriedade da autarquia, permitindo desta forma criar espaços como uma sala polivalente para ginásio ou auditório, duas salas para jardim-de-infância, aumento da capacidade do refeitório e confeção local e mais instalações sanitárias.
A intervenção prevê ainda o reperfilamento da rua do Passadiço e a melhoria dos seus acessos, a eliminação de barreiras arquitetónicas, e a criação de um percurso alternativo pela Calçada de Santo António, que garante também acesso de emergência alternativo aos bombeiros e a outros espaços da escola.

Até à data a EB1/JI Luísa Ducla Soares tem vindo a funcionar nas instalações da EB1ºCL/JI Gaivotas e na Escola Básica Maria Barroso.
 

Em novembro e dezembro a Freguesia de Santo António proporcionou aos seus fregueses duas idas ao teatro. A primeira peça aconteceu no dia 4 de novembro de 2018 com “Insónia” onde pela primeira vez vemos Fernando Mendes a solo, no Teatro Armando Cortez.

“O primeiro desafio de facto foi fazer uma coisa sozinho, quis dar a mim mesmo esse desafio e é giro. Uma experiência diferente, que tem corrido bem”, palavras no final da peça onde o ator tirou fotografias com os nossos fregueses.

Em ‘Insónia’, Fernando Mendes faz de Custódio Reis, um vendedor de vinhos, à beira do divórcio que vive com muitas dívidas e créditos. Certa noite, Custódio pára para pensar na vida (algo que nunca tinha acontecido) e não consegue dormir. E é perante esta “Insónia” que assistimos a um desenrolar de episódios hilariantes. Algo que Fernando Mendes já nos tem vindo a habituar.

A 5 de dezembro de 2018 tempo para ter acesso aos bastidores e ao frenesim que acompanham uma peça de teatro. Foi a partir deste pressuposto que Michael Frayan escreveu esta comédia agora encenada por Fernando Gomes. “A pior comédia do mundo” no Teatro da Trindade permitiu que cerca de 100 fregueses tivessem “uma noite agradável”, “alegre, de boa disposição e em boa companhia” alguns dos comentários no final da noite. Onde muitos agradeceram ao Presidente da Freguesia de Santo António, Vasco Morgado, por esta oportunidade.

Nesta verdadeira aventura onde o público acompanhou o ensaio geral, a noite de estreia e uma complicada digressão, pudemos ver em palco além do encenador, Ana Cloe, Cristóvão Campos, Elsa Galvão, Inês Aires Pereira, Jorge Mourato, José Pedro Gomes, Paula Só e Samuel Alves.
No final fica a deixa de que “Quando tudo à nossa volta é luta e incerteza. Não há nada como um bom prato de… sardinhas!!”

No dia 23 de novembro de 2018 o convite tinha sido feito aos seniores da nossa freguesia. Conhecer o património cultural, o papel histórico, simbólico e tecnológico do transporte ferroviário em Portugal. Rumámos por isso até ao Entroncamento para conhecer o Museu Nacional Ferroviário.

Divididos em três grupos, os 150 seniores foram guiados pela experiência e conhecimento dos guias João Paulo Marques, Álvaro Cardoso e Luís Tomás. Desde os primórdios da locomotiva a vapor ao transporte ferroviário do futuro, foi possível ficar a conhecer “uma das melhores coleções de património ferroviário da Europa”. Onde cerca de 36 000 objetos, de grandes e pequenas dimensões, constituem o acervo do Museu, que ao contar a história do caminho de ferro em Portugal, remete-nos para uma perspetiva singular da história da Europa e do Mundo.
 
Instalado no Complexo Ferroviário do Entroncamento, numa área de 4,5 hectares que comporta 19 linhas ferroviárias, tem à sua guarda um legado com 160 anos de existência. Carruagens de vários tipos, bem como equipamentos, ferramentas, vestuário, entre outros elementos. Destaque para os edifícios ferroviários históricos: Armazém de Víveres, a Rotunda das Locomotivas e as Antigas Oficinas do Vapor. Aqui moram verdadeiros tesouros como o Comboio Real Português, composto por quatro veículos de via longa, a locomotiva D. Luís, o salão D. Maria Pia e o salão do Príncipe, e o Comboio Presidencial, fizeram as maravilhas dos nossos visitantes.
 
Para Ana Silva Brito e Natividade da Silva esta foi “uma viagem inesquecível que não conhecíamos. Não fazíamos ideia destas maravilhas. É muito bonito”.
 
Após a visita ao Museu Nacional Ferroviário rumámos ao restaurante Bonito by Trinkanela onde foi possível desfrutar da maravilhosa vista do Parque Verde do Bonito.

No final do dia, o Presidente da Freguesia de Santo António dirigiu-se aos seniores afirmando que foi “uma tarde bem passada. É uma honra de estar convosco e poder passar a tarde para nos conhecermos melhor”.

MAGAZINE SANTO ANTÓNIO

APP DE SANTO ANTÓNIO

A aplicação para dispositivos móveis da Freguesia de Santo António permite que aceda, de forma simples e gratuita,  à informação, agenda, noticias e serviços da sua freguesia e reportar "problemas na minha rua" que eventualmente surjam. Basta que se registe na nossa plataforma.

 

Para mais informações comunicacao@jfsantoantonio.pt

Descarregue aqui a APP

Disponível em iOS e Android

Search